As massagens são indicadas em diversas situações, seja para alivio do estresse, drenagem linfática, rigidez muscular, etc. Mas, podem não ser benéficas em alguns casos, há contraindicações para massagem e é preciso que saibamos quais são, a fim de evitar possíveis complicações.

Aqui neste artigo vamos mencionar quais são as contraindicações da massagem. É importante estar ciente de quais são elas para eliminar quaisquer tipos de riscos à saúde.

Contraindicações

Podemos interpretar contraindicação como o fator que aumenta os riscos que envolvem a nossa saúde, como exemplo, no caso da massagem, a pressão realizada em áreas inadequadas que podem levar a sérias complicações.

É importante que o profissional massagista saiba em quais casos a sua técnica de trabalho poderia ser prejudicial, no entanto, dependendo do nível de conhecimento do mesmo, pode-se determinar se é melhor evitar a realização da massagem ou se poderia praticá-la com algumas modificações que não cause nenhuma das reações adversas.

As contraindicações são classificadas como absolutas (a massagem não pode ser realizada) e relativas (podem ser realizadas modificações para aplicar as técnicas de massoterapia). Confira:

Contraindicação absoluta

Situações onde você definitivamente não deveria fazer uma massagem:

  • Quando o paciente apresenta sintomas de febre.
  • Em pessoas sob a influência de álcool ou drogas.
  • Em caso de doenças infecciosas da pele (virais ou bacterianas).
  • Se o paciente tiver inflamações agudas.
  • Quando na área a ser tratada há presença de varizes (casos avançados).
  • Em caso de queimaduras graves que afetaram uma grande parte do corpo.
  • Cardiopatias em geral (taquicardia e hipertensão arterial).
  • Doenças hemorrágicas, tumorais e cancerosas.
  • Trauma com ferida aberta, fraturas e fissuras.
  • Membros com artrite infecciosa.
  • Artrite reativa em fase aguda (reumatismo).
  • Depois de uma cirurgia
  • Pacientes com linfonodos inchados
  • Distúrbios circulatórios (flebite, linfangite, trombose, embolias e arteriosclerose).
  • Não é recomendável a drenagem linfática se há inflamações agudas ou doenças malignas, porque com massagem ajuda a degenerar as células, os vírus e as bactérias podem ser deslocadas pelo sistema linfático e se espalhar por todo o corpo.
  • É desencorajado em caso de hiper função da glândula tireoide.
  • Em pacientes com asma brônquica
  • Pacientes com hipertensão grave ou não controlada.
  • Insuficiência renal
  • Insuficiências coronárias

Contraindicação relativa

Nesse caso, a contraindicação relativa significa as situações em que a técnica de massagem pode ser praticada, porém, atendendo as especificações de um profissional da área da saúde, de modo a não causar danos colaterais ao paciente ou ao profissional massoterapeuta. Por exemplo:

  • No caso de qualquer tipo de intervenção cirúrgica (por exemplo, uma cesariana) seis meses devem decorrer antes de submeter o indivíduo a uma sessão de massagem.
  • Em caso de pequenas queimaduras, a área afetada pode ser omitida.
  • Perda de sensibilidade da área.
  • Em casos de exaustão excessiva ou desidratação.
  • Alterações da pele: eczema, verrugas, etc.
  • Tenha em mente que alguns cremes ou óleos podem afetar pessoas alérgicas.
  • Casos de hipersensibilidade cutânea.
  • Durante os primeiros três meses de gravidez. Após esse período, com uma receita, a massagem pode ser aplicada lateralmente, sentada ou deitada, com técnicas suaves para evitar a área das zonas vértebras lombares, barriga, peito e reflexos.
  • Durante os dias da menstruação, não aplique massagem na barriga.
  • Períodos digestivos.
  • Insuficiência hepática.
  • Ferimentos leves como entorses, tendinites, outros, os quais não podem ser massageados enquanto estiverem inflamados.
  • Pacientes com varizes em casos leves devem receber apenas uma massagem de pressão suave.

Como podemos perceber, até uma simples massagem relaxante necessita de cuidados, pois nosso corpo é sensível e podem ocorrer complicações sérias. Portanto, seja você o massagista ou cliente é preciso atender as orientações que foram indicadas por um profissional da área de saúde.

Vamos conversar?